10 benefícios de ter assessoria de imprensa

10 benefícios de ter assessoria de imprensa

Por Rogério Artoni

Você já deve saber como é importante a comunicação nas empresas, mas como ela pode ser uma aliada aos seus negócios? Nós já explicamos aqui no Blog da Race, o que é uma assessoria de imprensa  e quando uma empresa precisa desse serviço. Mas é importante frisar que através da assessoria de imprensa, uma das ferramentas da área da comunicação, é possível obter diversos benefícios.

1.       Ter sua marca nos veículos de comunicação

Mesmo sem publicidade é possível aparecer nos veículos de comunicação. Através da assessoria de imprensa , de um planejamento bem alinhado e estratégias eficazes, sua empresa ou seus produtos podem virar notícias.  De forma positiva, você pode ter publicações nas páginas de revistas, jornais, rádios, tevês e sites de várias editorias. (Entenda a diferença entre assessoria de imprensa e publicidade aqui)

2.       Fortalecimento de marca

Com estratégias alinhadas às diretrizes de sua empresa, é possível fortalecer sua marca ou seus produtos com consumidores potenciais. Sua empresa aparecendo de forma positiva nos veículos de comunicação, impacta stakeholders, conhecidos também por públicos de interesse . Desta forma, fortalece sua marca ou produto com formadores de opinião e aumenta sua reputação com eles.

3.       Produtos e serviços viram notícia

Imagine que seu produto tem alguns diferenciais importantes em relação aos concorrentes, mas o que adianta se seus consumidores não sabem disso? É exatamente neste ponto que a assessoria de imprensa trabalha, buscando transformar esses diferenciais em notícias, sempre com informações positivas. Com estratégias bem feitas é possível mostrar para a imprensa esses pontos relevantes e colocar seu produto ou serviço em destaque na mídia.

4.       Vire especialista para um jornalista

Jornalistas que atuam nos veículos de comunicação precisam de fontes, também conhecidos como porta-vozes, para elaborar uma matéria. Assim sendo, você pode virar esse especialista para este repórter e ser consultado sempre que ele tiver uma matéria relacionada com o seu tema e, por consequência, ter exposição na mídia.

5.       Aparecer para quem interessa

O trabalho de assessoria de imprensa está sempre buscando publicações de seus assessorados em veículos de comunicação que são relevantes para o cliente. Então, o ponto principal aqui é aparecer para quem interessa gerando mais negócios e até, possivelmente, abrindo novos mercados. Tudo alinhado com as estratégias da empresa.

6.       Melhora o posicionamento do seu site no Google e outros buscadores

Com diversas matérias publicadas em vários sites de notícias, em alguns casos com link para o seu site, sua visibilidade perante o Google e outros buscadores melhora muito. Desta forma, o trabalho de assessoria de imprensa ajuda também no seu posicionamento no ranking desses buscadores.

7.       Ajuda na contratação de novos funcionários

Parece não ter muita relação, mas uma empresa que está na mídia gera interesse de potenciais novos empregados. Imagine que você está procurando um emprego e uma empresa da sua área aparece em um veículo de comunicação muito relevante, você não vai mandar o seu currículo para lá?

8.       Potencializa ações de marketing

Muitas vezes, ações de marketing têm despesas já orçadas para publicidade, eventos, contratação de stand, mas nem sempre contempla assessoria de imprensa. Porém, em muitos momentos a assessoria de imprensa pode ser tão essencial quanto o próprio evento, para alcançar os resultados esperados. Ela pode ser crucial para conseguir participantes, gerar buzz na mídia ou mesmo para mostrar para o seu consumidor a ação promocional que você fez.

9.       Treinamento de porta-voz para falar com jornalistas

Apesar de o diretor ou presidente ser sempre uma pessoa muito qualificada em vários aspectos, muitas vezes eles nunca tiveram contato com a mídia. Neste caso um media training, também conhecido como treinamento de imprensa, pode ser essencial para obter os melhores resultados. Através desse treinamento, com simulações de entrevistas, eles entendem a importância de falar com jornalistas, mesmo em caso de crise. Estes porta-vozes aprendem também como passar uma mensagem da forma correta, como lidar com esses profissionais, entre outros benefícios importantes.

10.   Gerencia crises

Nem só de boas notícias vive uma assessoria de imprensa. Em momentos de crise, este serviço pode ajudar a mitigar o problema e em alguns casos reverter a situação. Com transparência e proatividade com a imprensa, é possível mostrar o seu lado da história e não deixar uma crise ficar pior ainda. Lembre-se que é melhor você falar do que os outros falarem por você.

* Rogério Artoni é diretor da Race Comunicação

Interessado nesse assunto? Clique aqui e veja mais informações sobre esse e outros serviços oferecidos pela Race Comunicação.

Gostou do artigo?

Quem são os stakeholders?

Por Maira Manesco

Os stakeholders são os públicos de interesse de uma organização. São as partes interessadas e envolvidas voluntária ou involuntariamente com a mesma, onde há um objetivo específico de relacionamento, trazendo benefícios para ambas as partes.

Os públicos representam o objetivo maior no trabalho dos comunicadores, sejam eles relações-públicas, jornalistas ou publicitários, mas poucos desses profissionais dedicam-se à sua precisa categorização, explica Fábio França em seu livro Públicos: como identificá-los em uma nova visão estratégica.

Para auxiliar no mapeamento dos públicos e no reconhecimento de cada um deles, do ponto de vista da área de comunicação, os stakeholders são divididos em três graus de influência sobre a empresa: grau de dependência, grau de participação e grau de interferência.

• Grau de dependência: onde são identificados os públicos pelos quais a organização possui necessidade e que interferem diretamente na sua sobrevivência. Neste grau estão o governo, os funcionários, os clientes e os fornecedores.

• Grau de participação: onde são identificados os públicos pelos quais não há dependência por parte da organização, porém colaboram para a melhoria e o crescimento da mesma. São eles: redes de consultoria, prestação de serviços promocionais, redes sindicais, redes setoriais de comunidade, comunidades nas proximidades da empresa, entre outros.

• Grau de interferência: onde são identificados os públicos que podem interferir positiva ou negativamente na imagem da organização, que podem ser classificados em dois subconjuntos: rede de concorrência – empresas que trabalham no mesmo segmento da organização, e rede de comunicação de massa – veículos de comunicação que podem influenciar os públicos a respeito da organização.

O mapeamento dos stakeholders permite reconhecer com quais públicos a empresa se relaciona, qual o tipo de relação e expectativas geradas permitindo identificar quais merecem uma aproximação estratégica. É muito importante conhecer os stakeholders, pois quando bem trabalhados podem ser a chave para o reconhecimento positivo de uma organização.

Se a sua empresa precisa mapear os públicos de interesse? Clique aqui e peça uma consultoria de comunicação para sua empresa

Quem são os stakeholders?

Gostou do artigo?