5 pontos de atenção que a pandemia trouxe para seu negócio

pandemia

5 pontos de atenção que a pandemia trouxe para seu negócio

Para além de todas as sérias preocupações em relação a saúde, a pandemia gerou uma revisão de muitos processos e até modelos de negócio. O isolamento social acelerou e ampliou tendências como o home office e o delivery e influenciou na construção de uma nova relação entre a empresa, seus colaboradores e seu público-alvo.

Listamos abaixo 5 pontos de comunicação para seu negócio, ainda mais importantes em tempos de pandemia.

1: Comunicação Interna

Com muitas empresas trabalhando integralmente remota, a cultura organizacional foi posta a prova – principalmente quando não feita de forma estruturada. Sem a dinâmica presencial do dia a dia, como conversas de corredor, encontros frequentes, comunicados e até happy hours, o isolamento físico tende a criar um distanciamento da relação dos profissionais com as empresas.

Assim, uma comunicação interna é essencial para manter a identidade da empresa e engajar as equipes para trabalharem como se tivessem um ao lado do outro.

2: RP Digital

Com a diminuição de circulação de pessoas por conta da pandemia, a presença no Digital se fez ainda mais necessária para “ser visto” e entregar as mensagens-chave do seu produto ou serviço. Aí entra o Relações Públicas Digital e todo seu portfólio de soluções, para criar novas estratégias para que as empresas se relacionem da forma mais adequada com o seu público-alvo e que não necessariamente envolvam apenas a imprensa.

Aqui entram estratégias como Marketing de Conteúdo, SEO e o uso de Influenciadores digitais

3: Omnichannel

Explorar novos canais é uma ótima solução para ampliar seu contato com o público-alvo. Isso não significa sair criando perfis em tudo quanto é rede social, mas pensar estrategicamente em uma comunicação 360º integrada.

Aqui na Race, usamos a metodologia PESO, desenvolvida pela Associação Internacional para Medição e Avaliação da Comunicação (AMEC), maior organização de inteligência e insights de mídia do mundo. É um avançado sistema para alinhar estratégias de comunicação às metas das organizações de forma clara e objetiva. Seu nome vem das iniciais dos quatro tipo de mídia: Paid (paga), Earned (conquistada), Shared (compartilhada) e Owned (própria).

4: Growth Hacking

Mais do que uma técnica com uma metodologia própria, o growth hacking é uma maneira ágil e eficaz de pensar e agir para aprimorar o crescimento da sua empresa. A partir da identificação do elo frágil de uma operação, os profissionais se debruçam sobre ele, propondo e testando processos ágeis. Vale lembrar que para ser considerada uma growth hacking, o sistema deve ser repetível e rentável.

Saiba mais abaixo:

Já ouviu falar em growth hacking?

5: SAC 2.0

A ampliação da presença da marca no digital e o e-commerce se tornaram necessidades básicas durante a pandemia, obrigando muitas empresas a acelerarem o processo de transformação digital. Atendimento via WhatsApp e vendas por Instagram salvaram muitos negócios de fechar. 

E nesse contexto entra o atendimento ao consumidor voltado para o digital, chamado de SAC 2.0. O grande desafio está em criar um fluxo viável e eficaz que consiga respeitar a agilidade dos canais digitais e manter uma experiência amigável com o consumidor, além de tangibilizar a persona da marca para essas pessoas.

Esses são apenas cinco exemplos de como se pode aprimorar a comunicação para tornar seu negócio mais rentável e conectar com seu público, interno ou externo, da melhor maneira possível. Existem outras frentes que podem ser exploradas para garantir uma comunicação saudável e rentável para seu negócio.

Aqui na Race, o processo com nossos clientes começa com um diagnóstico detalhado para mapearmos os principais pontos sensíveis e indicar a melhor estratégia.

Quer saber mais? Entre em contato com a gente! 

Por Pedro Couto

Leia mais
pandemia

Conheça 5 estratégias de comunicação em tempos de pandemia

“A propaganda é a alma do negócio”. Todo mundo já escutou essa frase pelo menos uma vez na vida e não por acaso. O que ela tem de simples, tem de verdadeira. Afinal, o primeiro passo para que alguém se interesse pelo seu produto, negócio ou serviço é saber que ele existe. Nesse período de pandemia muitos empreendedores passaram a ter um olhar mais atento sobre a importância das estratégias de comunicação para impulsionar o conhecimento de sua marca ou do seu serviço.

Esse ano, a Associação Brasileira de Anunciantes (ABA) em conjunto com as Associações Nacionais de Anunciantes da América Latina filiadas à World Federation of Advertisers (WFA) produziram a pesquisa “A resposta das marcas à pandemia de Covid-19”. Os resultados foram divulgados em julho e alguns dados são muito significativos. Entre os consultados no levantamento, 41% dos respondentes consideraram o momento uma oportunidade para repensar estratégias de marketing. Além disso, na época da divulgação, 84% das empresas afirmaram já ter lançado campanhas especialmente elaboradas para responder  à pandemia.

Desde março, a sociedade tem enfrentado muitas incertezas, inclusive econômicas. Logicamente, isso teve reflexos no volume de negócios em praticamente todos os setores e um dos desafios desses tempos tem sido aprender a lidar com essa realidade. Saiu na frente quem percebeu que precisava se reinventar e buscar novas formas de se mostrar no mercado, aparecendo para seu público alvo como uma solução ou, pelo menos, um facilitador em meio às novas exigências de convívio social. Aliada às divulgações espontâneas, a adoção estratégica de mídia paga impulsionou resultados, divulgando ofertas, novos serviços e vantagens, contribuindo para fortalecer o reconhecimento de marcas e a fidelização a ela.

Ainda duvida disso? Pense bem. Nos últimos meses, em meio a todas as mudanças provocadas pela pandemia de Covid-19, um dos setores que conseguiu crescer foi o de serviços de delivery  e os segmentos que se atrelam a ele. É verdade que a entrega em domicílio sempre existiu. O fato relevante em meio a isso tudo foi a maneira como empresas e empreendedores usaram isso para se conectar com seu público.

O Grupo Pão de Açúcar, por exemplo, tornou o seu serviço de entregas – que sempre existiu, é importante ressaltar -, em um ponto de destaque em sua estratégia de comunicação durante a pandemia. O primeiro passo foi readequar a realidade. A empresa mais do que dobrou o número de lojas físicas com a modalidade de entrega express e reforçou seu e-commerce. Se o cliente estava ficando em casa, o mercado passou a ir até ele de forma rápida, simples e segura.

Lançada em maio, a campanha #JuntosPodemosMais permitiu que o público tomasse conhecimento dessas e de outras iniciativas graças a uma ampla estratégia  de comunicação, incluindo ações nas redes sociais do Grupo e a divulgação de um filme de 90” em canais fechados de TV com imagens reais enviadas por clientes, registrando como a pandemia estava alterando seu cotidiano.

Mas não é preciso ficar restrito às grandes marcas para perceber que os bons resultados ficaram ao lado de quem adotou essa linha. Pequenos fornecedores tornaram a disponibilidade de entrega e a higienização de seus produtos carros-chefes entre seus diferenciais.

Com um bom plano comunicação, mesmo sem a possibilidade de investir grandes valores, a mídia paga é uma opção acessível a empresas de todos os tamanhos para valorizar sua marca. Afinal, como você usa o conteúdo pago é tão ou às vezes até mais relevante do que quanto você vai investir nele.

Conheça as nossas soluções em comunicação 360º

Como estruturar um plano de comunicação 360º

Agora que as vantagens da mídia paga ficaram claras, conheça cinco fatores que você precisa levar em consideração para investir bem nesse conteúdo em tempos de pandemia.

1 – Conheça seu público

Essa dica é aparentemente desnecessária, mas ainda há quem a ignore. O primeiro passo para qualquer tipo de campanha, paga ou não, é conhecer seu público. Ter a sensibilidade de identificar suas necessidades e os elementos que ele valoriza para atendê-las é fundamental.

2 – Defina seu objetivo

Sem saber qual meta deseja alcançar é muito mais difícil estabelecer o tipo de campanha mais adequado. Você quer gerar leads, aumentar o número de visitas em sua página, fidelizar seu público ou intensificar a interação dele em seus canais? O objetivo não precisa ser necessariamente numérico, pode ser comportamental, mas o fundamental é que ele esteja bem definido.

3 – Determine um prazo

Depois de definir o que você deseja alcançar, é necessário estabelecer em quanto tempo quer chegar lá. Campanhas de tiro curto podem demandar investimentos maiores.

4 – Estabeleça um orçamento

Saber o valor disponível para investir em mídia paga é essencial para traçar a estratégia a ser seguida. As ideias e opções de mídia precisam estar adequadas à realidade financeira do projeto, assim como os objetivos devem ser condizentes com esses recursos.

5 – Faça uma mensuração periódica dos resultados

Uma vez implantado um plano de mídia paga, é importante fazer uma avaliação periódica dos resultados alcançados. Isso possibilita ajustes de acordo com a realidade.

 Por Marta Teixeira

 

 

 

 

Leia mais