Qual caminho o assessor de imprensa deve trilhar para emplacar pautas na mídia?

pautas

Qual caminho o assessor de imprensa deve trilhar para emplacar pautas na mídia?

O profissional de comunicação precisa seguir algumas etapas, desde a produção de um release caprichado a um follow up bem-feito, para garantir o sucesso de suas pautas

Por Amanda Barreto

Se hoje o trabalho de assessoria de imprensa parece fundamental e bem estabelecido, precisamos voltar no tempo para entender como atingimos essa etapa na comunicação.

Quando o inventor alemão Johannes Gutenberg criou a prensa de tipos móveis, que permitiu a impressão em série, seu invento colaborou com a literatura e com o nascimento do jornalismo, entre outros ramos. Estudiosos apontam que o primeiro jornal do mundo começou a circular na Alemanha em 1609, durante a Idade Moderna.

Com o passar do tempo, o jornalismo se profissionalizou, surgiram as primeiras faculdades e a narrativa dos fatos se tornou um ofício. No Brasil, os profissionais podem atuar em veículos de comunicação, em assessorias de imprensa entre outras áreas voltadas à comunicação.

Em relação à assessoria de imprensa, o trabalho segue atrelado aos veículos de comunicação. No cotidiano, o assessor de imprensa produz textos, batizados de releases, e envia às redações como sugestões de pautas. Os temas são diversos, a depender da área de atuação do cliente ou empresa assessorada.

Todos os dias, os jornalistas dos veículos de comunicação recebem dezenas de sugestões de pautas. Para se destacar, o assessor de imprensa precisa escrever um release coeso, com temática interessante, não cometer erros de português e obviamente usar um título atrativo. Mas esse é só o primeiro passo para conquistar um resultado!

Leia mais
Follow-up bem-feito é sinônimo de bons resultados e espaço na imprensa

Follow-up bem-feito é sinônimo de bons resultados e espaço na imprensa

Por Larissa Leão 

Você já ouviu falar de follow-up? Essa ação é famosa nas agências de comunicação, também pode ser chamada de FUP e, para os íntimos, follow. O termo vem do inglês e significa “fazer o acompanhamento”. No caso da comunicação, o acompanhamento de um release enviado aos jornalistas.

Sabe quando você recebe muitos e-mails e eles podem ficar perdidos? O follow é o seu melhor amigo nesse momento, ajudando o jornalista a identificar e dar prioridade para o material enviado pelo assessor.

Leia mais
Relacionamento com jornalistas

Relacionamento com jornalistas

Por Lívia Caixeta

Já tem um tempo que a assessoria de imprensa posiciona-se como “Relacionamento com a Mídia”; e este termo – RELACIONAMENTO – poderia não fazer tanto sentido para esta que é uma das ferramentas da Comunicação Corporativa. A construção dessas relações, contudo, se dá, principalmente, com jornalistas, que são os intermediários entre a empresa (cliente) e o público final que vai consumir a informação.

E por ser uma RELAÇÃO, ela segue os mesmos princípios de todas as outras relações interpessoais – profissionais ou pessoais – em que o objetivo é estabelecer vínculos sociais capazes de tornar a convivência mais agradável aos sujeitos envolvidos. Ou seja, aspectos como cordialidade, empatia e respeito também são fundamentais para que as trocas aconteçam.

Além disso, é uma relação dinâmica e, portanto, são várias as formas e os meios como ela se dá, especialmente, se considerarmos as várias ferramentas de comunicação de que dispomos: e-mail, redes sociais, aplicativos de mensagens, telefone e visitas/encontros, para citarmos os mais utilizados.

Leia mais
jogos olímpicos

Jogos Olímpicos e pandemia trazem aprendizados também às assessorias

Maior evento esportivo do planeta, os Jogos Olímpicos naturalmente também foram afetados diretamente pela pandemia do coronavírus. A edição de 2020, marcada para Tóquio, no Japão, precisou ser adiada em um ano e terá sua abertura ocorrendo no próximo dia 23 de julho. Mas não foram apenas atletas e treinadores que tiveram que se reinventar neste período. A mídia, de forma geral, também passou por uma reciclagem forçada na forma de fazer o seu trabalho e isso, por tabela, também afetou a rotina das assessorias de imprensa.

Por sua própria natureza, o esporte tem uma relação especial entre o jornalista e a fonte de informação. É no calor das partidas ou treinamentos que a imprensa vai em busca dos personagens para suas reportagens e onde o assessor de imprensa está sempre presente, ajudando a estreitar o relacionamento entre seu cliente e os veículos de comunicação.

Leia mais
assessoria de imprensa

Você sabe a diferença entre assessoria de imprensa e relações públicas?

Confundir a assessoria de imprensa e relações públicas pode ser considerado até “normal”, afinal de contas elas estão intrinsecamente relacionadas.

No século XX, o jornalista Ivy Lee montou o primeiro escritório de relações públicas, até então conhecido pelo mundo.

Em uma tentativa assertiva, Lee institui um novo modelo de atividade comunicacional, a assessoria de imprensa. Seu objetivo era recuperar a imagem e a credibilidade do empresário John Davison Rockfeller – um dos milionários e mais destacados donos de empresas do período – acusado de agir inescrupulosamente para ter o controle e o monopólio do petróleo nos Estados Unidos.

Com um plano de comunicação bem estruturado, o jornalista passou a atuar como um agente informacional dos negócios de Rockfeller. Ele atrelou o fornecimento especializado de conteúdos de interesse público da empresa a serem divulgados jornalisticamente, concomitantemente com o serviço de reposicionamento da imagem institucional do empresário e de seus negócios.

Por meio de um trabalho dinâmico, Lee construiu um canal de comunicação entre a imprensa e a empresa do seu assessorado.

O envio de informações verídicas garantia a publicação de notícias nos espaços editoriais (mídia espontânea), deixando de lado os anúncios ou publicações de cunho comercial.

Assessoria de imprensa e relações públicas: como diferenciar?

Fundamental para construção e manutenção de uma imagem positiva, a assessoria de imprensa é um instrumento pelo qual os profissionais formados em Jornalismo (especialmente aqui no Brasil), Relações Públicas e, em alguns casos, Propaganda e Publicidade, utilizam para construir e estreitar o relacionamento dos seus assessorados com a mídia e outros formadores de opinião, tendo como principal objetivo a divulgação de uma agenda positiva que impacte na reputação de um ente;  além de identificar e se antecipar a possíveis riscos e vulnerabilidades dos seus clientes que podem se tornar em crises de imagem.

Efetivamente, o trabalho da assessoria de imprensa consiste em entender, apurar e encontrar informações noticiosas (ou seja, de interesse público) de um ser empresarial propagando-as para os veículos de comunicação e formadores de opinião, visando com que essas sejam conhecidas a outros públicos estratégicos pleiteados pela organização. Quando necessário, os profissionais do segmento, ainda, minimizam os resultados negativos gerados por uma crise corporativa que se tornou pública.

Por meio de peças como o press-release, notas, sugestões de pautas e porta-vozes, além da elaboração e envio de press-kits, realização de encontros de relacionamento, coletivas de imprensa, press-tour e press-trips, e outras ações realizadas nos meios on e offline, os especialistas atuam diretamente na construção de um colchão reputacional da empresa e/ou organização.

Com um escopo mais amplo, as Relações Públicas dialogam com todos os stakeholders preteridos. Embora os RP´s possam atuar em assessorias de imprensa, seu papel é garantir um relacionamento achegado com a totalidade dos públicos de interesse de uma empresa, marca ou organização, salvaguardando e garantindo que a imagem desejada seja a mesma que a percebida.

Isso inclui pensar em ações estratégicas que impactem os acionistas, diretores, colaboradores, terceiros, clientes, Ong´s, órgãos públicos e governamentais etc.

Dentre as funções da área, estão a elaboração do planejamento estratégico de comunicação, a execução do plano tático, o levantamento dos resultados obtidos, e por fim, o entendimento e a avaliação das ações, tendo como finalidade de prossegui-las ou não; sempre levando como meta, os valores, objetivos e as ações da organização.

Resumindo, embora importante, a assessoria de imprensa é um braço estratégico de das Relações Públicas, que consiste em um olhar macro da organização.

Ficou interessado em saber como melhorar a sua comunicação atingindo resultados que impactarão seu negócio? Entre em contato! Nós atuamos tanto com assessoria de imprensa, quanto com todo o escopo de Relações Públicas.

Por Rodrigo Freitas

 

 

Leia mais
RP Digital: como essa conexão gera resultados para a sua marca

RP Digital: como essa conexão gera resultados para a sua marca

Certamente você já deve ter ouvido falar sobre o RP Digital. Não é novidade que a atuação dos profissionais de Relações Públicas, e consequentemente as estratégias oferecidas no mercado, têm se transformado rapidamente. Se antes emplacar uma capa de revista ou jornal fazia “brilhar os olhos” do cliente, hoje essa conquista pode parecer não tão interessante assim, dependendo do foco a ser atingido pela marca. Por isso hoje vamos debater sobre RP Digital: como essa conexão gera resultados para a sua marca.

É claro que essa visibilidade ainda é muito importante, mas a forma como os diferentes públicos consomem informação mudou completamente, o que também não significa a mera transposição do off para o online.

Além disso, cada vez mais assistimos um “enxugamento” nas redações, abrindo espaço para veículos independentes como alternativa (blogs, podcasts, perfis de influenciadores).

Pensando na conexão entre esses dois mundos, existem diversas estratégias que podem (e devem) ser exploradas e somadas para que as empresas se relacionem da forma mais adequada com o seu público-alvo e que não necessariamente envolvem apenas a imprensa. Dentre as principais ações podemos destacar:

·         Marketing de conteúdo

·         SEO

·         Social media

·         Influenciadores digitais

 

Confira abaixo como a união entre o RP Digital pode alavancar os resultados da sua marca:

 

1. Marketing de Conteúdo

Oferecer um conteúdo digital relevante e aumentar a visibilidade online há tempos deixou de ser uma opção e passou a ser indispensável dentro de uma estratégia de comunicação de qualquer empresa, independentemente do tamanho.

Para se destacar diante de uma imensidão de informações disponíveis, cada vez mais o RP Digital busca criar um conteúdo que realmente converse com a persona da empresa, ou seja, que trará um benefício, esclarecerá uma dúvida ou buscará a solução de algum problema para este potencial cliente, não tendo apenas como foco principal a venda em si, o que dentro deste “funil” será uma consequência natural.

A ideia de abastecer o público-alvo com essas informações é justamente criar uma aproximação e posteriormente uma percepção positiva da marca, o que invariavelmente passa pelos pilares do Inbound Marketing.

Segundo dados da 5ª edição do Content Trends, da Rock Content, divulgado em junho do ano passado, 67,3% das 4.700 empresas ouvidas já adotam estratégias de marketing de conteúdo, enquanto 56,9% pretendem adotar e 15,5% já estão em fase de implementação.

Os números comprovam que a estratégia é de fato uma realidade e as empresas que a adotam conquistam grandes resultados: de acordo com a pesquisa, empresas que fazem marketing de conteúdo têm 1,3 vezes mais visitas e 1,4 vezes mais leads gerados, o que consequentemente pode gerar bons negócios, desde que trabalhados da maneira correta.

Tenha um conteúdo de qualidade que conversa com o seu público

 

2. SEO

Pense nas vezes em que você fez uma busca na internet e foi até a segunda página de resultados. Raramente, não é mesmo? Entrar no radar do Google, especificamente, é fundamental, afinal aparecer na segunda página do maior buscador do mundo, atualmente, já é como se a empresa praticamente nem existisse.

É por isso que, mesmo não sendo uma estratégia nova, aplicar técnicas de SEO ainda é apontada como uma tendência nas empresas para 2020. É o que mostra a pesquisa Perspectivas – Mercado Digital 2020, realizada pela MLabs em parceria com a Social Media Week. De acordo com o levantamento, um bom posicionamento nos sites de busca será prioridade para 69% das empresas, seguido de Branded Content (67%) e Content e Social Ads (60%).

Mas apenas aplicar técnicas de SEO já não é suficiente, uma vez que os sites precisam seguir o conceito de mobile first, ou seja, serem programados pensando na visualização em dispositivos móveis (smartphones, tablets).

A resposta para isso é simples: o Google anunciou, lá em 2018, que o ranqueamento e indexação dos sites seria pautada na priorização do conceito mobile first, isso também pelo fato do acesso à internet por dispositivos móveis já ter ultrapassado o dos computadores há tempos.

Portanto, ser referência nos sites de busca depende de diversos fatores a serem explorados pelo RP Digital, que passa por conteúdo de qualidade, ser totalmente amigável para dispositivos móveis e, é claro, seguir os conceitos de SEO, atualizados constantemente para se adequar às rápidas mudanças dos motores de busca. Mas não se engane: para alcançar um bom posicionamento com relevância, o conteúdo também deve ser agradável ao leitor ao mesmo tempo.

Conquiste o melhor posicionamento nos buscadores com a Race!

 

3. Social Media

Se hospedar um site não é suficiente para um bom posicionamento nos mecanismos de busca, apenas criar perfis nas redes sociais também não significa a conquista de resultados.

Assim como em toda a estratégia realizada pelo RP Digital, falar a mesma língua do público-alvo nas redes sociais é ainda mais necessário. Isso significa estudar a melhor forma de abordar os assuntos para esse público, ou seja, a linguagem dos conteúdos fará toda a diferença para conquistar engajamento nas redes.

Falando em engajamento, esse deve ser o principal objetivo a ser conquistado, independentemente da plataforma utilizada, isso porque as famosas “métricas da vaidade”, onde a avaliação é feita apenas pela quantidade de likes recebidos, nunca foram sinal de sucesso de um bom social media, afinal é possível ter muitas curtidas rapidamente com conteúdo patrocinado.

Pensando nisso, escolher em quais redes estar presente também deve ser um ponto importante a ser levado em consideração. Será que o seu potencial cliente utiliza todas elas?

Além disso, cada uma possui uma linguagem e objetivos diferentes, o que exige a adequação nos formatos das mensagens. Falar com o público do Linkedin, por exemplo, não é o mesmo que falar com os usuários do Twitter, portanto verifique onde cada rede se encaixa dentro da sua estratégia para não ter perfis abandonados e sem sentido.

Serão muitas as tendências das redes sociais para 2020, o que renderia um novo texto, mas talvez a mais importante delas seja a utilização de vídeos. Cada vez mais esse recurso passa a ser primordial para qualquer estratégia de comunicação.

Segundo o estudo Visual Networking Index, divulgado pela Cisco Systems, com previsões até 2022, 75% de todo o conteúdo consumido pelo tráfego móvel neste ano será através de vídeos. Considerando que o número de dispositivos móveis conectados já ultrapassou a população mundial (11,6 bilhões, segundo o mesmo estudo), é mais do que certo utilizar vídeos para se comunicar com o seu público.

Veja como o time de social media da Race pode te ajudar!

 

4. Influenciadores digitais

Mesmo que o frisson inicial pareça ter diminuído, criar parcerias com influenciadores digitais ainda pode ser uma ótima estratégia para as marcas. De acordo com uma matéria divulgada pela agência de notícias britânica Reuters em fevereiro, até mesmo os candidatos à presidência dos Estados Unidos estão buscando apoio de micro influenciadores para alavancar suas campanhas.

Como o próprio nome diz, essas pessoas têm grande poder de influência para tomada de decisões entre os mais diferentes públicos, tanto para o consumo quanto para questões relacionadas ao estilo de vida.

Os números comprovam que os influenciadores estão cada vez mais em alta. Segundo o relatório Influencer Marketing, divulgado em dezembro de 2019 pelo  Business Insider Intelligence, as marcas devem gastar cerca de 15 bilhões de dólares em marketing de influência até 2022.

Isso significa que as pessoas querem ouvir o que os influenciadores estão dizendo, portanto ter uma aproximação com eles pode ser mais vantajoso do que apostar em anúncios, por exemplo.

Essa estratégia pode trazer maior credibilidade e confiança para a sua marca, uma vez que 92% dos consumidores acreditam mais em recomendações feitas por pessoas do que por empresas.

A atuação com influenciadores pode ser feita de diversas formas: collabs no Youtube, participação em eventos, posts patrocinados, palestras, anúncios, entre outros, desde que o influenciador em questão tenha afinidade com o seu público-alvo, é claro.

Por fim, é preciso entender que existem diversos tipos e “tamanhos” de influenciadores, portanto a escolha irá depender do objetivo a ser traçado no planejamento estratégico de determinada ação.

Confira as nossas estratégias entre influenciadores e marcas

 

Conquiste o seu espaço

A atuação do RP Digital se torna cada vez mais ampla e ao mesmo tempo essencial dentro das empresas, pois o ritmo acelerado do surgimento de novas ferramentas exige atenção e foco. Saber utilizá-las da maneira mais adequada fará toda a diferença nos resultados, posicionando a sua marca no primeiro lugar do pódio desta corrida!

 

blank
Leia mais
5 dicas para ter sucesso com sua assessoria de imprensa

5 dicas para ter sucesso com sua assessoria de imprensa

Quando uma empresa procura uma assessoria de imprensa geralmente tem um objetivo bem específico: levar aos veículos de mídia as informações mais relevantes sobre seus negócios, serviços, produtos e/ou iniciativas. O desejo claro dessa ação é se fazer ouvir e compreender. Mas como garantir o sucesso da execução desta comunicação externa?

Pensando nisso, hoje a Race traz 5 dicas para ter sucesso com sua assessoria de imprensa e garantir muito mais resultados com a área.

Antes mesmo de começar, vamos alinhar o fator principal: relacionamento é uma via da mão dupla!

O que nem sempre está claro para muitos é o imperativo de reciprocidade desse processo. Quem quer ser ouvido também precisa saber ouvir e compreender os veículos de mídia. Isso tem implicações práticas no processo de comunicação e é fundamental que o processo seja bem entendido por todos os envolvidos para que o relacionamento seja equilibrado e satisfatório.

  1. Conheça seu interlocutor

Junto a equipe de assessoria, é preciso conhecer o perfil dos veículos que cobrem o segmento de atuação, pois este fator é determinante para o aumento no índice de divulgações bem-sucedidas.

Por exemplo: não adianta tentar emplacar dados estatísticos crus em uma publicação cujo forte é trabalhar conteúdos com viés humano. Isso não significa que as informações não têm chance de serem aproveitadas no veículo em questão. Porém, nesse caso, além de fornecer números será necessário ter cases e/ou personagens relacionados aos mesmos para sugerir como exemplos. Parece ingênuo tocar nessa orientação, mas apesar de ser simples e básica nem sempre essa regra recebe a devida atenção.

Na prática: para facilitar o andamento deste processo é preciso ter confiança na equipe de assessoria que faz parceria com a sua empresa, pois ela trará o know-how  e garantirá um bom briefing do veículo para construção da pauta.

  1. Saiba o que interessa à imprensa sobre seu cliente

Caminhada esta primeira etapa do alinhamento empresa-assessoria-veículo, na qual a equipe de comunicação externa garantirá que esteja no canal certo, agora é fundamental compreender quais aspectos do seu negócio interessam à imprensa.Para isso, não basta verificar que tipo de matéria está sendo produzida pela mídia a respeito daquele setor, o mais importante é tentar antecipar tendências e pontos de interesse, alinhando isso com o assessor.

Este profissional da comunicação precisa estar sempre atento às pesquisas e estudos divulgados para, assim, colocar as suas key messages nestas pautas. Assim como no quesito sobre o perfil do veículo para o qual está enviando determinados conteúdos, conhecer o que a imprensa quer saber sobre seu cliente favorece a sugestões de pautas mais focadas e dirigidas.

Na prática: ALINHAMENTOS! Sua assessoria de imprensa cobrará de você uma série de alinhamentos de expectativas e dados para poder fornecer com precisão aos repórteres. Este é um momento crucial que a empresa precisa entrar em ação para fornecer o conteúdo. Sem isso a segunda parte atuante do relacionamento se quebra e a informação ficará travada.

Em tempos de marketing digital, por que investir em assessoria de imprensa?  

  1. Mantenha um olho na mídia e outro na métrica

Muitos relatórios chegarão até você e é possível que fique um pouco perdido em como medir a qualidade da informação que circula sobre sua marca.Quando o assunto é eficiência da comunicação, não ignore as métricas. Os famosos Key Performance Indicators (KPI) são aliados importantes para compreender se sua mensagem está sendo produzida e entregue da maneira ideal ao destinatário adequado. É sempre possível estabelecer uma personalização desses indicadores para obter interpretações de cenário cada vez mais individualizadas e, claro, atingir objetivos mais rapidamente.

Na prática: relatórios são parte importante da entrega da um produto, que, neste caso, é como está sendo entregue aos veículos de mídia as informações sobre sua marca. Mas relatórios frios e padronizados não trazem uma reflexão e análise de dados precisa sobre suas demandas. Neste momento estra a importância de um atendimento personalizado que construirá as KPIs de acordo com os objetivos estabelecidos por quem contratou a comunicação corporativa.

  1. Cultive o diálogo aberto e sincero

Por trás das câmeras, o que você possivelmente você não está acompanhando é o networking trabalhoso que a equipe de assessoria de imprensa mantém dia a dia com as equipes de mídia. Pode ser muito frustrante quando aquela pauta não dá certo ou quando uma fala do porta-voz da marca -que demorou 40 minutos para ser produzida – aparece por apenas 7 segundos.

Mas um aspecto fundamental para a saúde do relacionamento com a imprensa é manter a comunicação aberta sempre! Mesmo quando “a pauta cai” ou mesmo que o tema não seja o mais interessante. Aquela curta contribuição pontual sobre algum aspecto específico pode ser o suficiente para alimentar uma boa relação e criar oportunidades futuras de divulgação.

Em contrapartida, aquele bom alinhamento vai garantir que seu assessor não tenha medo de declinar um convite caso o assunto realmente fuja ao escopo – pois a recusa se fundamenta na falta de conexão entre o tema e a possível fonte e que o interesse de contribuir em matérias futuras permanece. Pode ser que outros clientes da agência de assessoria apareçam na pauta, e isso é ótimo! A contribuição à necessidade do repórter  é garantia de um bom networking entre todos os envolvidos no processo da comunicação.

Na prática:  colocar sua marca na mídia é trabalhoso e consome tempo de todas as partes envolvidas. A dica para essa relação ser duradora é ter calma e sempre abrir todas as expectativas e ansiedades pois, assim, a equipe de assessoria de imprensa poderá trabalhar em cima disso e garantir o melhor cenário dentre as possibilidades que a imprensa oferece.

  1. Valorize a exclusividade

Exclusivas são um diferencial muito importante! Seu assessor trabalha arduamente por elas. Aqui vale mais uma vez entender a confiança que é preciso ter com a equipe que comunica a sua marca. Ela está trabalhando para a fortalecer a relação com os jornalistas e valorizar os conteúdos da empresa.

Na prática: muitas vezes esperar é a chave do negócio. Pode parecer uma ótima técnica divulgar uma novidade da marca em uma grande quantidade de veículos logo de cara, mas estabelecer a estratégica correta no momento de planejar as ações e estar no veículo certo por vezes é muito mais eficaz.[

Estas 5 dicas para ter sucesso com a sua assessoria de imprensa vão ajudar a sua empresa a alinhar expectativa x realidade no quando contratar uma equipe para cuidar desta área da comunicação. Lembre-se sempre: para um relacionamento ser duradouro nesse cenário ele precisa ser uma via de mão dupla e sempre uma contribuição mutua entre assessor e assessorado. Com essas dicas você está pronto pra entrar neste trato e acelerar sua marca frente as concorrentes!

 

blank
Leia mais
briefing

Briefing de assessoria de imprensa, fundamental no dia a dia

Por Gabriel Pedreschi

Para uma agência de assessoria de imprensa elaborar qualquer ação de comunicação, seja ela um release ou uma coletiva de imprensa para os grandes veículos da imprensa, o briefing deverá ser o pontapé inicial para, no final, ter o resultado e alcance esperado. Afinal, estar alinhado com o cliente, desde os primeiros passos, é essencial para o sucesso do trabalho. Mas, para isso, o briefing deve contar com algumas características importantes para auxiliar e ser um perfeito conjunto de informações sobre o assunto e/ou ação que será realizada.

O briefing é a base para um bom diagnóstico, mesmo que básico, do que acontecerá. Sem ele, não se tem ideia, informações, nem o essencial para que a comunicação aconteça de forma correta e chegue ao público de interesse.

Explicamos abaixo os principais detalhes para o seu briefing ter sucesso:

Detalhes do que será divulgado e objetivo

Cada briefing e divulgação são diferentes umas das outras. Afinal, um lançamento de produto é diferente de uma apresentação do balanço da empresa. Por isso, ter todos os detalhes e especificações do que o cliente pretende divulgar, mesmo que algumas coisas não sejam utilizadas posteriormente, ajudarão a agência a conseguir definir os próximos passos. O objetivo e o período de divulgação também devem ser explicados.

Público-alvo

Com o objetivo e os detalhes do que será divulgado em mãos, fica mais fácil decidir qual será o público-alvo daquela campanha. Mas é importante que se tenha um acordo com o cliente sobre qual deve ser o público-alvo daquela publicação. Por exemplo, se uma seguradora quer apresentar um novo tipo de apólice, realizando uma coletiva de imprensa, a assessoria de imprensa buscará os veículos ideais, como jornalistas do setor e veículos especializados em economia, que levarão a informação para o público final. Caso a ação seja uma divulgação de uma receita através de um release, os veículos gastronômicos serão os escolhidos.

Budget

Após traçar toda a estratégia, ter as informações dos produtos e do público-alvo, a assessoria de imprensa – ou agência de relacionamento com a mídia – e o cliente devem encontrar o melhor prazo de produção e custo (quando necessário e que não esteja incluso no fee da agência) para realizar aquela ação. Uma divulgação de release, geralmente, não demanda custo extra e tampouco muito tempo. Já um press kit terá um maior tempo de preparo e um gasto maior.

Metas

Será o ponto que marcará o sucesso daquela ação para a agência e para o cliente. Por exemplo, em uma divulgação pontual, dois veículos TIER 2 (média relevância), da editoria proposta, é um grande resultado. Em caso de grandes novidades, a meta deve ser o veículo Tier 1 (alta relevância).

Possíveis riscos também devem ser incluídos no briefing

É raro. Mas, em algumas divulgações, a assessoria, junto com o cliente, deve calcular e montar um plano para evitar uma possível crise por conta do assunto que será divulgado.

Ficou interessado sobre o assunto? Entre em contato conosco e saiba mais sobre esse e outros serviços oferecidos pela Race Comunicação.

Leia mais
assessoria de imprensa

O papel da assessoria de imprensa no mercado de franquias

Por Evelyn Spada

O mercado de franquias cresceu 5,1% no primeiro trimestre de 2018, em comparação com o mesmo período do ano passado, segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF). Mas, no meio desse mercado em expansão, como se destacar e atrair consumidores que se identificam com o propósito da marca?

Essa pode ser uma dúvida recorrente de novos empreendedores. Quem investe em franquia sabe que o negócio já está pronto para operar, mas talvez não tenha em seu plano inicial investir em estratégias para se diferenciar frente a concorrência e ganhar espaço. Para gerar credibilidade, se consolidar no mercado e tornar a marca cada vez mais conhecida, é preciso investir em posicionamento com iniciativas distintas e efetivas de comunicação.

Na área de Comunicação, são várias as ferramentas disponíveis aos profissionais: marketing digital, redes sociais, ações com influenciadores e microinfluenciadores, eventos… Dentre elas, a assessoria de imprensa se destaca como importante recurso para uma franquia.

Leia mais
assessoria de imprensa

Assessoria de imprensa para o mercado de turismo

Por Rogério Artoni

Imagine um local paradisíaco, um hotel incrível, com várias piscinas, atendimento impecável, café da manhã cheio de opções, uma cama super confortável, lençóis cheirosos. Tudo isso em uma cidade com muitos pontos turísticos, muitos museus. Poderíamos estar em Sevilha, Nova York, Londres, Paris, São Luiz do Paraitinga (SP), Patary (RJ), Salvador (BA) ou Fortaleza (CE).

Seja onde for, os turistas precisam conhecer essa opção incrível! E a assessoria de imprensa pode abastece-los de informações sobre cada um desses lugares maravilhosos.

Quando se pensa em comunicação e em divulgação, surge sempre a dúvida: como podemos fazer com que as pessoas se interessem por determinados pontos turísticos? Como fazer com que elas se hospedem neste ou naquele hotel? Por que elas optam por visitar este ou aquele ponto turístico?

Ter uma sólida estratégia de comunicação é muito importante para divulgar atrações turísticas. Dentre as várias ferramentas disponíveis para trabalhar a comunicação de um hotel, ponto de interesse ou companhia de viagem, a assessoria de imprensa se destaca como uma das principais.

Leia mais