Tradução de idiomas para empresas: a chave para bons negócios

tradução

A relevância do domínio das línguas estrangeiras e da tradução, foram a fonte inspiradora para escrever este artigo que procura destacar a importância do trabalho do tradutor no mundo corporativo.

Faz bastante tempo que vivemos num mundo globalizado. O planeta é, na verdade, uma aldeia global, pois as relações comerciais, diplomáticas e culturais terminam por aproximar ainda mais as nações. Podemos tomar, por exemplo, o Brasil, que consome produtos que vem de outros países do continente; recebe turistas de muitas partes do globo para o Carnaval e promove festivais de cinema em diversas cidades. Além disso, a rapidez das notícias de fatos ocorridos em outros continentes nos impactam quase que imediatamente, principalmente quando são relativos à economia, como as oscilações da bolsa de valores ou a queda de um líder político.

Contudo, a globalização nos impõe ainda alguns desafios. Um deles é o fator idiomático. A globalização não trouxe uma língua que unificasse ou auxiliasse nas relações comerciais. Aliás, é bom recordar que em meados do século XX, procurou-se criar e difundir um idioma que fosse global: o esperanto. Mas a difusão foi tímida e em pouco tempo ninguém mais levou essa iniciativa adiante. Assim, o que temos hoje é o trânsito de diferentes línguas em contratos, documentos, livros, revistas, dossiês etc. Naturalmente, alguns idiomas impõem-se devido à sua importância geográfica e econômico-político-social, como é o caso do inglês.

No Brasil, nas relações econômicas e culturais com outros países, é o inglês que mais domina. Em segundo lugar, temos o espanhol e, depois, o francês e o mandarim. Segundo a revista Exame (2016), o “inglês e espanhol, de longe, são os idiomas mais frequentes nos requisitos para oportunidades profissionais” e o “francês é a língua mais pedida, depois do inglês e do espanhol”.

A Race Comunicação conta com uma equipe de profissionais bilíngues para assessorar seus clientes, principalmente aqueles que têm filiais em outros países ou que precisam divulgar informações específicas em inglês ou espanhol.

O trabalho de tradução

A tradução de um informativo, documento ou relatório não é uma tarefa fácil. Exige do tradutor não somente o domínio de uma língua estrangeira, mas também um profundo conhecimento de sua cultura. E, dependendo do conteúdo, o conhecimento de um léxico específico, como o da informática ou economia, por exemplo.

O trabalho de um tradutor é silencioso, muito sutil, mas de grande repercussão ao traduzir textos relevantes como um contrato ou um boletim informativo de uma empresa de abrangência continental.

Traduzir também pede tempo, dependendo do tamanho do documento ou do texto. Por isso, aquele que precisa de uma tradução deve considerar no seu cronograma o tempo de tradução. Uma tradução que se pede “para ontem”, pode arcar incorreções. Em contrapartida, quando se estabelece um prazo, a tradução cumprirá com sua proposta: verter com primor, para outro idioma, o texto escrito em português.

Cláudio Luiz Oliveira nos diz que “partindo do pressuposto de que a tradução não é uma mera reprodução de um texto em outra língua, o tradutor assume um papel de destaque em meio a esse contexto […] [o tradutor] é a peça-chave para se conhecer e compreender os novos textos que outras línguas nos apresentam” (OLIVEIRA, p.351, 2017). Embora o autor se refira basicamente à tradução de textos literários, não deixa de ser uma verdade para os textos técnicos, uma vez que o tradutor deverá saber adequar palavras específicas, sentenças e até o título, quando for necessário.

Nos textos técnicos e informativos, a tradução deve manter a objetividade e a precisão dos textos originais, transmitindo a informação para os receptores de maneira clara.

Para finalizar, uma frase motivadora do pacifista Gandhi, no original e sua tradução.

Frase em inglês: “Be the change you want to see in the world.”

Tradução: “Seja a mudança que você quer ver no mundo.”

Fonte: Idiomus

Por Raul Arriagada