Reclamações do Público Interno

Por Maira Manesco

Num primeiro momento, algumas críticas podem ser encaradas de forma negativa – vivemos em uma sociedade que não nos prepara para ouvir sobre nossos pontos fracos. Com muitas empresas, isso não é diferente. Muitos diretores e gerentes tendem a pensar que funcionários que reclamam estão insatisfeitos com o trabalho e com a companhia.

Hoje, algumas organizações já percebem que a opinião do público interno é muito valiosa, pois traz consigo informações que podem ajudar a sanar problemas e diminuir conflitos. Usar as críticas a favor do bem da empresa é sábio… E desenvolver uma estratégia que integre os canais de comunicação é a chave para uma ação bem-sucedida.

O ideal é estreitar o relacionamento entre a base e o topo da pirâmide, fazendo com que todos se sintam à vontade e em uma hierarquia com fluxo de comunicação horizontal. Alguns canais podem ser úteis nesta situação, como:

– Encontro com Presidente/Diretores: pode ser um café da manhã ou um almoço com os principais executivos da empresa e alguns funcionários-chave, nos quais serão discutidos pontos de atenção e de melhorias.

– Telefone/E-mail Direto: nesta opção, os funcionários possuem um canal direto com a diretoria. Podem ligar ou escrever um e-mail com suas reclamações e ideias. Muitas vezes, os funcionários podem se reunir previamente e escolher um representante para levar as críticas à diante.

Urna de Reclamação: neste caso, os funcionários podem escrever suas sugestões em um papel e inseri-lo em uma urna, sem que haja a necessidade de identificação.

Qualquer que seja o canal de comunicação com o público interno, é preciso que haja retorno rápido por parte da empresa, com sua posição com relação ao que foi reclamado. E, mais importante, ainda, é informar todos os funcionários, independente de suas funções, da existência destes canais de comunicação.

Lembre-se que os funcionários são o cartão de visitas de onde trabalham, por isso, precisam se sentir importantes e saber que a opinião deles faz a diferença.

0/5 (0 Reviews)
Gostou do artigo?