Quando a minha empresa necessita de comunicação interna?

Por Filipe Andrade

Independente do tamanho, toda empresa precisa de uma boa comunicação interna. Esta ação, dinâmica e dialógica, permite que diretores e gestores estejam mais próximos da equipe em torno de um objetivo comum, ou, nesse caso, o negócio de uma organização.

A comunicação interna é, antes de tudo, uma atividade informacional e nas pequenas empresas pode ser realizada pelos próprios diretores, ao transmitirem à equipe as atividades da instituição. Isso acontece porque nessas organizações o contato gestor-colaborador é bem mais próximo.

Por outro lado, nas médias e grandes empresas, essa proximidade é impossibilitada pelo próprio tamanho da companhia e por uma maior hierarquização. Nesses casos, a comunicação interna é levada a outro nível e, com o auxílio de profissionais de comunicação, como relações públicas ou jornalistas, a empresa utiliza de diversas plataformas que atuarão como mediadoras dentro da organização.

Entre os meios de comunicação interna estão os informativos via intranet, como boletins e newsletters, os jornais murais, as revistas ou house organ e as rádios e tevês corporativas. O uso de cada plataforma é definido de acordo com o conteúdo, o público, e a periodicidade. Por exemplo, um treinamento que vai acontecer em um mês pode ser divulgado em um jornal mural que é fechado quinzenalmente. No entanto, quando esse mesmo evento acontece em dois dias, o melhor meio de divulgação é o informativo via intranet, por sua instantaneidade. Após sua realização, esse fato pode ser noticiado na revista, que possui uma maior periodicidade, e, como uma ação contínua da empresa, apresentada nas rádios e tevês corporativas com o intuito de divulgar o programa de treinamentos daquela organização.

Os veículos também são definidos ao se levar em conta o público receptor da mensagem. Em uma grande indústria, por exemplo, o número de pessoas que tem acesso aos conteúdos via intranet em geral é bem inferior à quantidade de colaboradores que, diariamente, podem ler os jornais murais.  As rádios e tevês corporativas e revistas, por outro lado, abrangem um número ainda maior de pessoas e seu conteúdo deve atender toda a equipe.

Como qualquer outra forma de comunicação, a interna pressupõe uma interação com seu público e a empresa deve também estar aberta e atenta a esse retorno. Para isso, são fundamentais as ações de relacionamento com a equipe, que visam uma maior aproximação entre os gestores e colaboradores, além de promover um maior envolvimento na filosofia da organização.

A comunicação interna é, portanto, essencial para o desenvolvimento de uma empresa dinâmica, independente do tamanho, com uma equipe focada, atenta e, consequentemente, empenhada quanto aos objetivos da organização, possibilitando resultados cada vez mais positivos.

*Filipe Andrade é Assessor de Imprensa na Race Comunicação

Ficou interessado sobre o assunto? Clique aqui e veja mais informações sobre esse e outros serviços oferecidos pela Race Comunicação.

0/5 (0 Reviews)
Gostou do artigo?