Primeiros passos em gerenciamento da comunicação interna

Por Ana Carolina

A comunicação interna é fundamental para o bom desenvolvimento de uma organização. Há vários aspectos importantes que devem ser geridos com cuidado para assegurar que a mesma cumpra de fato seu papel, sendo o principal deles, o diálogo entre liderança e liderados.

Primeiramente, é preciso estabelecer a importância dos gestores no processo de endocomunicação. Eles são os responsáveis por implementar uma gestão cada vez mais próxima e humanizada, que favoreça a participação e a troca de ideias.

A qualidade da comunicação interna também depende muito da abrangência dos canais utilizados, ou seja, é fundamental entender quais ferramentas são mais eficientes de acordo com o funcionamento da organização. Assim, é importante avaliar e aperfeiçoar os meios atuais, atento ao bem-estar do público e, se possível. apostando em soluções modernas e práticas.

Outro ponto a ser analisado é a adequação da linguagem para cada público específico, garantindo que a mensagem seja compreendida claramente e respeitando o sigilo de algumas informações. O conteúdo também precisa ser útil e de fácil absorção. Além disso, a frequência, o formato e o objetivo de cada divulgação devem ser observados, evitando a divulgação de conteúdos desnecessários.

A endocomunicação funciona também como um complemento às atividades de endomarketing, treinamento e desenvolvimento profissional. Por meio dos canais corporativos de comunicação é possível garantir que todos os colaboradores conheçam as oportunidades dentro da organização o que contribui positivamente no clima organizacional, incentivando a criatividade e o aprendizado.

Sendo assim, é fácil perceber a importância de uma comunicação interna dinâmica e bem planejada com o objetivo de eliminar barreiras, conectar colaboradores e garantir o desenvolvimento da organização.

0/5 (0 Reviews)
Gostou do artigo?