Por que fazer comunicação integrada?

Por João Pedro Andrade

Comunicação integrada é uma estratégia de marketing que ganhou muita força recentemente, nos anos 2010. Se trata de um conceito simples. Planejar as ações de comunicação de uma marca ou de uma campanha de forma que todas elas estejam cuidadosamente conectadas e informando de maneira alinhada o mesmo tipo de mensagem – ou seja, integrar todas as ferramentas promocionais para que elas coexistam em harmonia.

Para entender a importância por trás da comunicação integrada, basta usar a lógica. Partindo do pressuposto que as ações de comunicação conversam harmoniosamente em voz uníssona a todo tempo, sua soma é mais poderosa do que suas partes individuais.

Um bom exemplo é a campanha Like a girl, do absorvente feminino Always, em 2015. Com foco em atingir garotas na fase da puberdade, a marca promoveu a ressignificação positiva do termo pejorativo “como uma garota”, que supõe que homens que fazem coisas como garotas, o fazem com menos qualidade.

A campanha foi promovida através da mídia impressa, redes sociais e televisão – seu ponto central, durante o comercial do SuperBowl 2015. Além de promover a marca, a campanha promoveu a retomada da autoestima de meninas adolescentes, que passaram a enxergar o termo “like a girl” como algo positivo e fonte de orgulho.

Uma boa campanha de comunicação integrada pode dar muito trabalho para ser desenvolvida de forma efetiva. Porém, uma vez que o caminho das pedras ficou para trás, ela pode ser revertida lucro, aumento de vendas e vantagem competitiva em relação aos concorrentes.

Por fim, se considerarmos que uma comunicação bem sucedida é aquela repassada com o mínimo de ruídos, a comunicação integrada passa a se tornar uma forte aliada da informação, visto que ela será desenvolvida para atuar de forma mais ampla e integral.

Gostou do artigo?