Guia básico para criar o podcast da sua empresa

O formato podcast é algo que pode parecer uma novidade para muitos, mas já possui mais de uma década de história. Essa espécie de audioblog (ou canal do YouTube sem imagem, como alguns gostam de explicar) se consolida mais e mais como uma nova oportunidade para a criação de conteúdo e, consequentemente, como uma excelente ferramenta de inbound marketing. Por isso separamos aqui 4 passos para criar o podcast da sua empresa.

Nos Estados Unidos, onde o modelo já é estabelecido, os podcasts cruzaram a linha entre nicho e grande público com a publicação de Serial, de 2014, um documentário em áudio da jornalista Sarah Koenig sobre o assassinato de Hae Min Lee, uma estudante americana filha de coreanos. No Brasil, o formato ainda tem um longo caminho pela frente, mas já conquista um espaço precioso com milhões de downloads semanais de podcasts como Nerdcast, voltado à cultura pop, Mamilos Pod, que debate temas polêmicos com a promessa de construção de pontes entre os diversos lados de uma discussão, e Projeto Humanos, que segue a linha investigativa semelhante àquela utilizada por Koenig em Serial.

Apesar da crescente popularidade, com adaptações para TV e cinema, livros, eventos e publicidade, os podcasts ainda estão sendo “descobertos” pelas empresas. O já esperado clima de desconfiança pode ser compensado pela facilidade e acessibilidade com que esses produtos de comunicação podem ser desenvolvidos.

Partindo do princípio que você vai precisar gravar seus episódios com um equipamento de áudio e um computador, e que terá que realizar o upload desse material em um host, confira o guia básico de como dar o pontapé inicial ao podcast da sua empresa.

  1. Quais são os equipamentos?

Essa é a pergunta que todo mundo se faz logo que considera criar um podcast, então já vamos tirar isso da frente. Como qualquer outra coisa, existem equipamentos mais sofisticados e aqueles mais simples e acessíveis. Eles possuem qualidade diferentes, mas digamos que você não precisa de uma Ferrari 458 Itália para te levar para o escritório todos os dias.

Você vai precisar de um microfone. Não precisa ser o melhor, mas ele não pode captar muito do som ambiente a sua volta, então aquele do seu notebook não deve ser o mais recomendável.

Você também vai precisar de uma interface de áudio, um aparelho que permite que você conecte seus microfones diretamente ao computador. Existem versões bem sofisticadas no mercado, mas não se assuste. Elas são normalmente voltadas para músicos. Uma interface simples dará conta do seu podcast.

Fones de ouvido também são altamente recomendados, apesar de não serem essenciais. Eles são importantes para saber se o seu equipamento está entregando uma boa qualidade de áudio, se há chiados, barulhos muito altos de som ambiente, além de te dar um feedback de como a sua própria voz soa na gravação, de modo que você não fale muito alto ou muito perto do microfone, por exemplo. Aqui, é importante que eles sejam confortáveis, afinal você vai usá-los durante muito tempo.

Por último, mas não menos importante, você vai precisar de um software de edição de áudio. O Audacity é o mais popular entre iniciantes. Além de ser fácil de aprender a utilizá-lo, seu download é gratuito. Mas existem diversas opções (pessoalmente, eu gosto de editar com Adobe Premiere, apesar da sua principal função ser edição audiovisual).

  1. Qual é o formato?

Existem diversos formatos que você pode se apropriar para criar o podcast da sua empresa. Você pode fazer um solo, em que somente o apresentador fala; formato de entrevistas; narrativas estilo storytelling, como utilizam os já citados Serial e Projeto Humanos; ou ainda o formato mesa-redonda, que conta com diversos hosts – provavelmente o tipo de formato mais comum entre os podcasts brasileiros.

  1. Não esqueça da criatividade

Depois de ter dado conta de todo o equipamento e formato, é hora de abusar da sua criatividade. Faça uma lista de assuntos que você poderá tratar de acordo com o nicho que você está querendo atingir com seu podcast. Só siga em frente se você conseguir fazer uma boa lista, afinal o seu programa vai precisar ser alimentado.

O podcast também precisa de um nome, ele não pode se chamar somente “podcast”! É o seu primeiro cartão de visita para as pessoas baixarem. É ideal que seja um nome fácil e que represente o que seu podcast está propondo a fazer. Pense em Nerdcast – só pode ser um podcast sobre assuntos que interessam os nerds!

Talvez seja bom ter um designer disponível para criar a sua arte de capa. No meio de tantos podcasts, uma capa bonita também pode ajudar a atrair inscritos. E o nome do podcast tem que estar legível, não esqueça.

É praxe adicionar uma descrição ao seu podcast, afinal do que se trata o Projeto Humanos? Sim, nem sempre o nome do podcast é o bastante para que o público entenda exatamente o que eles irão encontrar. Um pequeno resumo objetivo é mais do que o bastante.

  1. O que eu faço com isso agora?

Bom, o seu podcast já foi planejado, gravado, editado, nomeado e desenhado. E agora? Você vai precisar encontrar um host de podcasts para subir seu material. Caso não tenha ficado claro, seria mesma coisa que criar um canal e subir um vídeo no YouTube ou criar um blog no Blogger.

Busque um host confiável, se informe em fóruns e comunidades sobre o tema. Um host de baixa qualidade pode dificultar que seu podcast seja encontrado pelo seu público. Serviços como os oferecidos pelo Soundcloud costumam ser de excelente qualidade, desde que se opte pela versão paga da plataforma.

Pronto. Agora seu podcast está disponível para seu público. Não deixe de atualizá-lo com frequência. Os podcasts mais acessados costumam ter uma atualização semanal de programas de 1h30m em média. Mas desde que você não esqueça do seu público e não deixe de criar programas de qualidade com regularidade, não existem regras.  Abuse da criatividade e boa sorte.

Por João Pedro Andrade

 

Gostou do artigo?