Como medir resultados da produção de conteúdo em comunicação interna

Por Amanda Lima

Mensurar resultados é sempre uma tarefa desafiadora quando se trata de objetivos muitas vezes intangíveis, comuns ao universo da comunicação. A satisfação dos colaboradores de uma empresa, por exemplo, é uma das “métricas” que buscamos avaliar como resultado de um plano de comunicação interna. Parece uma tarefa ingrata, mas existem alguns métodos eficazes para materializar o impacto de ações de comunicação voltadas ao público interno.

Já reunimos por aqui algumas orientações de como introduzir estratégias de comunicação interna em uma organização e de como aplicá-la de modo eficaz. Portanto, vou me limitar a pontuar que investir nessa ferramenta representa uma forte e indispensável maneira de criar um relacionamento aberto, acolhedor e intimista com um dos elementos mais valiosos de qualquer negócio: os funcionários.

Avaliar o impacto dos conteúdos produzidos para o público interno das empresas – newsletters, jornais murais, house organs (revistas, boletins ou jornais internos) – permite estruturar planos de comunicação de maneira estratégica. Com isso, potencializa-se a motivação e o sentimento de pertencimento dos colaboradores. Vale lembrar que, imersos em uma realidade digital e de ampla utilização de redes sociais, cada empregado é também um produtor de conteúdo e porta-voz da empresa em que trabalha.

De maneira geral, dois métodos permitem qualificar os resultados de ações em comunicação interna: pesquisas internas e ferramentas de gestão e análise. As primeiras são válidas nos casos em que se pretende alcançar objetivos quantitativos – se a intenção é reduzir a rotatividade de funcionários no período de um ano, por exemplo, pode-se medir o turnover nesse período. As segundas permitem analisar o impacto das ações de forma mais quantitativa e subjetiva, ligada à satisfação dos funcionários, por exemplo.

Veja abaixo quatro ferramentas práticas para medir a qualidade e eficiência de ações de comunicação interna:

  • Pesquisas de clima organizacional

Bastante comuns entre as equipes de Recursos Humanos, as pesquisas internas podem auxiliar a mensurar o quanto as estratégias desenvolvidas na comunicação interna de uma empresa são efetivas. Um bom questionário deve levar em consideração o planejamento que motivou a ação, bem como seus objetivos. Elabore questões dissertativas ou de múltipla escolha que qualifiquem a receptividade das informações divulgadas.

  • Índices de engajamento

Qualquer estratégia de comunicação interna não deve parar na finalização do evento ou no disparo de uma newsletter, por exemplo. Investigar como os funcionários estão se envolvendo com esse conteúdo ou ação é também essencial. Reúna os dados de acesso aos conteúdos divulgados digitalmente, estruture canais de interatividade, como prêmios, concursos ou um quiz, por exemplo.

  • Análise de produtividade

Profissionais motivados certamente serão mais produtivos. Examinar os números da empresa após a implementação de estratégias de comunicação interna pode ajudar a traçar algumas conclusões sobre a efetividade das ações para uma equipe mais engajada, com uma forte cultura organizacional para consolidação de uma empresa competitiva.

  • Feedback

Muitas organizações pecam em não fornecer ao público interno a possibilidade de dividir suas opiniões. Por isso, criar canais de feedback permitem que o funcionário se sinta mais valorizado pela empresa e, ainda, fornece à equipe de comunicação mais uma fonte de dados.

Gostou do artigo?