Como fazer a comunicação interna e externa de forma integrada?

Por Filipe Andrade

Fazer comunicação corporativa, seja interna ou externa, é, por si só, um enorme desafio; quando bem executadas, representam um diferencial para qualquer que seja a organização.

Por outro lado, integrar ambas, formando uma sinergia entre comunicação interna e externa, é um desafio à parte. O resultado de uma comunicação integrada, contudo, é substancialmente superior.

Para entendermos ‘Como fazer a comunicação interna e externa de forma integrada?’, precisamos, em primeiro lugar, entender as especificidades de cada uma destas formas de se comunicar em uma instituição.

A comunicação interna é comumente entendida como um processo de trocas entre os colaboradores de uma organização, envolvendo toda a equipe no processo comunicativo e pulverizando os conteúdos informativos, seja de forma vertical e horizontal. Existem várias ferramentas de comunicação interna e vários jeitos de se utilizar esse tipo de comunicação de forma realmente estratégica. O importante é que muitas vezes essa comunicação precisa ser levada a sério, mas antes disso precisa se mostrar estratégica para os gestores.

A comunicação externa por outro lado, possui um caráter ainda mais institucionalizado e hierarquizado. Isto acontece porque, nesses casos, há um segundo filtro dentro da organização – nem tudo que é relevante para o público interno é para o externo. E, ao contrário da comunicação interna, que visa integrar a equipe, a externa visa levar a organização ao conhecimento público, a ser vista e reconhecida como tal. Essa comunicação se dá muitas vezes através do trabalho de assessoria de imprensa.

A comunicação integrada vai além.  “[…] Pressupõe não apenas um diálogo produtivo, mas um planejamento conjunto. O processo de tomada de decisões, que deve incluir outras instâncias da empresa ou entidade que não as vinculadas especificamente à comunicação/marketing, deve ser compartilhado, ainda que haja um chefe, um superintendente ou diretor geral a que todos se reportam”, conforme argumentam os autores Cláudio Silva, Flávia Schroeder, Luciana Costa, Mariana Cumming e Ticiana Diniz, no artigo ‘Comunicação Integrada como Ferramenta de Gestão’.

O resultado da comunicação integrada é uma imagem institucionalizada bem mais alinhada, mais global – como apontam autores já citados -, evidenciado cada setor da corporação, suas atividades e especificidades. E, ainda que seja algo novo no mercado, esta não é apenas uma opção, mas uma necessidade e um diferencial em uma organização. Uma tendência que aponta para o futuro.

Se sua empresa precisa trabalhar a comunicação de forma integrada entre a comunicação externa e a comunicação interna, entre em contato com os especialistas da Race Comunicação.

0/5 (0 Reviews)
Gostou do artigo?