Como a comunicação interna pode ajudar o compliance

Por Núbia Neves

O compliance no Brasil está cada vez mais intrínseco à realidade das grandes e médias companhias. Isso faz com que o tema se torne ainda mais crucial para ser discutido e analisado. Dentro da maioria das empresas a pergunta “Qual a melhor área para se estabelecer o grupo de compliance?” ainda é um grande entrave.

Algumas companhias defendem a ideia de que se formar um grupo específico é a melhor opção, outros acreditam que essa área deva ficar dentro da Comunicação e há ainda os que acreditam que o Jurídico é o melhor setor para gerenciá-la.

Porém, não é necessário entrarmos nesse âmbito para concordarmos que, independente da divisão em que estiver, a comunicação interna sempre será um grupo-chave para auxiliar na divulgação da importância de um programa de compliance e suas aplicações.

Qualquer modelo de comunicação interna, no entanto, deve incluir dentro de seu planejamento, ideias, estratégias e ações para a divulgação de um programa de compliance. A comunicação sempre terá as melhores ferramentas para informar as diferentes áreas da companhia, atingindo com mais assertividade os públicos internos, para que toda a empresa esteja trabalhando de forma alinhada e sabendo, sem dúvidas, o que é compliance.

Para que isso se desenvolva da melhor forma, diversas ferramentas podem ser utilizadas. Eventos, comunicados, festas, veículos internos e até mesmo a criação de cartilhas. O essencial é identificar todos os públicos internos e trabalhar da forma mais efetiva com cada um deles, sempre detectando todas as oportunidades e limitações.

Se quiser entender como identificar os públicos, acesse aqui o artigo.

* Núbia Neves é assessora de imprensa na Race Comunicação

Ficou interessado sobre como a comunicação interna pode ajudar o compliance? Clique aqui e veja mais informações sobre esse e outros serviços oferecidos pela Race Comunicação.

0/5 (0 Reviews)
Gostou do artigo?