Branded content, uma ferramenta ainda desconhecida

Por Rogério Artoni

A maioria das empresas e organizações gostariam de aparecer mais na mídia (em contextos positivo, é claro). Porém, isso pode ser mais difícil do que parece. Se você, como empresa, não tem uma história para contar que seja de interesse do público da mídia em questão, sua história não será publicada. Não importa o quão bom seu time de assessoria de imprensa seja. Um conteúdo que não é de interesse continuará um conteúdo que não é de interesse.

Então, o que fazer numa situação como essa? Você tem uma história que quer publicar, uma informação que quer compartilhar com potenciais clientes e outros grupos de interesse, mas não tem ninguém que queira publicar. A solução é mais simples do que você imagina – compre espaço.

Muitas empresas, se não todas, são familiarizadas com mídia paga em forma de propaganda de produtos ou serviços. Porém, essa não é a única forma que mídia paga possa ser utilizada. Ela também pode ser usada no formato de publieditorial (um tipo de artigo pago), branded content ou criando propagandas que promovem a empresa em si, utilizando informações institucionais, ao invés de apenas promover produtos ou serviços da empresa.

Usar diferentes tipos de mídia, e não apenas um, é uma estratégia excelente para impactar seus públicos alvos. De preferência, você deve usar o que por muitos é conhecido como comunicação 360º, ou PESO paid media (paga), earned media (ganha), shared media (compartilhada), owned media (própria). Quando você consegue usar todos esses quatro tipos de mídia, ou pelo menos mais que um deles, você tem melhores chances de alcançar seu público e impactá-lo com a sua mensagem em situações, momentos e contextos diversos. Dessa forma, você aumenta a exposição do seu público a sua mensagem.

Por esse motivo, é importante que as empresas aprendam a usar esses tipos de mídia diferentes de forma eficiente, incluindo a mídia paga. Como foi mencionado antes, mídia paga (posts impulsionados em redes sociais, propaganda de TV, propaganda e publieditoriais em revistas e jornais etc) pode ser uma excelente alternativa, ou complemento, quando não tem uma história interessante o suficiente por si só, para ganhar espaço em mídia ganha. Além disso, mídia paga também tem a vantagem de te dar 100% do controle sobre o conteúdo e sobre onde e quando esse será publicado.

Claro, conteúdo pago não gera a mesma credibilidade que conteúdo editorial. No entanto, focando em informações institucionais (ao invés de em produtos e serviços) e usando um tom mais informativo, você tem uma chance boa de ganhar credibilidade também através da mídia paga. Um outro tipo de conteúdo que pode ser utilizado, especialmente em publieditoriais, é conteúdo que não trata diretamente sobre sua empresa, mas sobre um assunto relacionado. Ou seja, você produz um conteúdo que é relevante para seu público, em nome da empresa. Dessa forma, a marca aparece como uma fonte confiável para assuntos de interesse do seu público-alvo, e automaticamente ganha credibilidade, mesmo através de mídia paga.

0/5 (0 Reviews)
Gostou do artigo?