Assessoria de imprensa para o mercado de turismo

Por Rogerio Artoni

Imagine um local paradisíaco, um hotel incrível, com várias piscinas, atendimento impecável, café da manhã cheio de opções, uma cama super confortável, lençóis cheirosos. Tudo isso em uma cidade com muitos pontos turísticos, muitos museus. Poderíamos estar em Sevilha, Nova York, Londres, Paris, São Luiz do Paraitinga (SP), Patary (RJ), Salvador (BA) ou Fortaleza (CE). Quando se pensa em comunicação e em divulgação, como podemos fazer com que as pessoas se interessem por determinados pontos turísticos? Como fazer com que elas se hospedem neste ou naquele hotel? Por que elas optam por visitar este ou aquele ponto turístico?

O trabalho de assessoria de imprensa para turismo ou para empresas no mercado turístico é uma forma imprescindível de chegar ao público de interesse. Muitas vezes as pessoas buscam por um determinado tipo de hotel, por um apartamento alugado ou um hostel através de ferramentas como Airbnb, Hoteis.com ou Booking. Mas, por várias vezes, estas mesmas pessoas leram artigos nos veículos de comunicação que tratam do assunto e, na maioria das vezes, decidem primeiro pelo destino e depois pela hospedagem.

Aparecer em um blog de relevância, estar numa revista importante, numa matéria de televisão, rádio ou site ajuda – e muito – a fazer o ponto turístico ou o hotel a conquistar mais clientes, e essa é a função da assessoria de imprensa para o setor turístico: fazer com que os turistas leiam matérias e se interessem em viajar para aquele local.

Contudo, não é só através do release que esse resultado acontecerá. Também não será através de publicações em qualquer lugar, com ferramentas automáticas que publica textos em vários sites ao mesmo tempo, mas que ninguém acessa. O correto, e o que trará mais turistas é ter resultados na imprensa, mas nos veículos de comunicação que façam sentido com o tipo de local, de assunto e, principalmente, com o tipo de público. Se o assunto é surf, não faz muito sentido sair em veículos de comunicação que falam de mercado farmacêutico e assim por diante.

O trabalho do assessor de imprensa deve ser sob medida para o cliente, com foco nos resultados de qualidade. Além disso, ter em mente que levar jornalistas e blogueiros para press trips e fam press pode trazer resultados muito bons, mas isso tem custos. Além disso, nem sempre uma boa fam press será suficiente para que esse resultado aconteça. Muitas vezes o atendimento a este jornalista não é o mais adequado, o local não tem atrativos suficientes para gerar publicações, etc.

Para se obter resultados melhores deve-se sempre ter em mente algumas perguntas:

– Qual o público-alvo que se quer atingir?
– Quais pautas podemos propor com o local ou os locais?
– Os porta-vozes estão preparados para falar com a imprensa?
– O local está adequado ao público que irá visitar?
– A equipe está preparada para atender jornalistas e blogueiros?
– A avaliação nas plataformas online está positiva?

Se as respostas a estas perguntas não são as melhores ou não estão muito claras, talvez ainda não seja a hora de contratar uma assessoria de imprensa e sim de investir em treinamento dos funcionários, melhorar a estrutura, preparar porta-vozes. É importante se colocar no lugar do jornalista e do blogueiro e se perguntar questões básicas sobre o seu próprio local.

Além disso, é importante ter sempre um planejamento de médio a longo prazo com esses públicos. Montar um cronograma de atividades de imprensa, criar um plano de comunicação com esses públicos e que esteja alinhado com o marketing, com o site, com as redes sociais, com tudo! Vale lembrar que um trabalho de curto prazo não é muito efetivo e, talvez, não consiga obter os melhores resultados.

Se você precisa de assessoria de imprensa para um hotel ou um ponto turístico, entre em contato com a nossa equipe e peça um orçamento.

Gostou do artigo?