Arte: comunicação como ferramenta estratégica para atingir o público

Por Amanda Lima

Que o mercado cultural é um universo extremamente competitivo, estamos cansados de saber. Isso resulta, é claro, em uma série de desafios a serem enfrentados por produtores de cultura de diversos segmentos artísticos. Lançar-se no mercado compreende lutar por patrocínios, compreender e adequar-se aos processos de editais de cultura e, principalmente, diferenciar-se na multidão. Para fazer com que um bom produto cultural chegue a seu público, nada mais essencial que fazer um bom uso – leia-se uso estratégico – da comunicação.

O indispensável nesses casos, por mais óbvio que pareça, é certificar-se de ter em mãos um bom produto, identificar qual é o público com quem ele se comunica e fazer com que a mensagem chegue lá. É certo que há muitos recursos para atingir esse objetivo, que envolvem produção musical e executiva, por exemplo, mas me limito aqui a três que considero essenciais quando se trata da comunicação: assessoria de imprensa, redes sociais e, acima de qualquer outra, relacionamento.

Fale com a imprensa

O beabá da visibilidade é explorar a relevância e credibilidade dos veículos jornalísticos, ainda que essa não deva ser a única estratégia. Afinal, vamos explorar a famigerada comunicação 360º, não é mesmo? De nada vale uma grande produção – independente ou com participação de grandes nomes – se ela não é informada ao público. O desafiador aqui é lutar pelos espaços na mídia que falam sobre cultura, infelizmente limitados. Nisso reside a importância de construir um bom relacionamento, investindo em experiências diferenciadas e exclusivas. Mas falemos sobre isso mais à frente.

Fortaleça os canais próprios

Cultivar o relacionamento – ele, mais uma vez – com a base de fãs é essencial para consolidar a imagem e a presença digital de um artista. Por isso é tão importante manter site, redes sociais e outros canais próprios atualizados. Aqui, vale o clichê do “cartão de visitas”: pode ser que alguém que busque pela banda, peça ou produto em questão chegue primeiro às suas redes sociais. Por isso, é preciso ter cuidado com as mensagens que estão sendo passadas: identidade visual, agenda de apresentações atualizada, conteúdo uniforme e regular são alguns dos passos essenciais.

Tenha como pano de fundo o relacionamento

A mágica acontece quando são proporcionados momentos e oportunidades especiais, tanto para a base de fãs quanto para a imprensa. O diferencial na área de cultura, quando englobamos todo o trabalho de comunicação, não deve se limitar à qualidade musical, à força de um roteiro, a um elenco ou a à irreverência de uma exposição. Todo o projeto de background e de divulgação deve ser desenvolvido com base na essência do produto em questão.

O segredo é buscar ideias inovadoras, que vão muito além de encaminhar um press release por e-mail ou de publicar a foto de um show. Press kits, convites personalizados, sorteios, campanhas, ações do tipo call to action nas redes sociais, lives, disponibilização de materiais exclusivos, coletivas, pocket shows etc. É nesse universo de possibilidades que está a chave para fazer com que um bom artista tenha, também, uma boa estratégia de comunicação.

Que outros recursos você considera essenciais para a comunicação de produtos artísticos? Deixe um comentário!

Gostou do artigo?