A assessoria de imprensa em 2030

Por Rogério Artoni

Imagine um tempo em que veículos de comunicação tradicionais estarão entre aqueles que as pessoas respeitam, mas não tem muito tempo para ler. Imagine que influenciadores, digitais ou não, serão celebridades que formarão opiniões e precisarão ser contatados por alguém ou uma agência. Em um exercício de imaginação, nossa equipe reuniu 10 tendências que acreditamos ver no trabalho de assessoria de imprensa em 2030.

  • Assessoria de imprensa não vai mais existir. Quem ainda trabalhar apenas com assessoria de imprensa, provavelmente não terá muito espaço com possíveis clientes. A assessoria deverá ser mais para o cliente que para a imprensa ou influenciador.
  • Assessoria de comunicação deverá ser o nome do serviço de assessoria de imprensa, que tratará com veículos tradicionais, digitais e influenciadores digitais ou não.
  • O release deverá existir, mas provavelmente terá uma evolução, com possibilidade de compartilhamento (algo que já existe) e versões em vídeo release, áudio release e muitas imagens. Seria uma evolução do atual release 2.0.
  • As pautas deverão ser cada vez mais customizadas e cada vez mais direcionadas por veículo, influenciador ou tipo de editoria. O release enviado para um mailing gigantesco deverá ser motivo de piada (aliás, segundo dizem, já é em algumas redações e dependendo do assunto do cliente).
  • Ferramentas devem aparecer, algo como um Facebook para jornalistas, influenciadores e agências. Já estamos patenteando o nosso aqui!
  • Pautas negociadas por outros canais de comunicação (por Mensagem, Whatsapp etc). Aliás, isso já começou a acontecer.
  • Gente negociando pautas não só para o veículo principal, mas para as redes sociais dos veículos (como também já acontece), ou ainda para as redes sociais do próprio jornalista.
  • Muito provavelmente o ambiente físico das agências deverá ser menos para os assessores trabalharem escrevendo e mais para convivência entre eles e os jornalistas, influenciadores etc.
  • Dados compartilhados em tempo real. Aquele velho e tradicional fact sheet em Word, praticamente já morreu. Hoje em dia ele é em forma de infográfico. No futuro, provavelmente será um Dashboard com informações atualizadas em tempo real.
  • Com a Internet das Coisas e tudo conectado, quando um jornalista ou influenciador abrir ou passar mais de um certo tempo visualizando o “release” do futuro, um script irá acionar um alerta ao assessor que fará um contato mais próximo com esse influenciador, propondo algo mais que pauta oferecida.

 

A assessoria de imprensa em 2030

0/5 (0 Reviews)
Gostou do artigo?