4 curiosidades da assessoria de imprensa fora do Brasil

Por Bruno Uehara

Criada no início do século XX pelo jornalista americano Ivy Lee, a assessoria de imprensa pode ser considerada uma das profissões do mundo moderno. Surgiu em meados de 1906 por uma necessidade do empresário John D. Rockfeller, que precisava melhorar sua imagem e reputação diante da mídia. Desde então, o conceito se disseminou pelo mundo e evoluiu junto às transformações tecnológicas, levando comunicadores a adaptarem-se ao mercado e particularidades de cada região. Veja abaixo algumas curiosidades da assessoria de imprensa fora do Brasil:

  1. Influenciadores em alta

Influenciadores digitais são considerados stakeholders fundamentais em qualquer estratégia de comunicação. Entre os motivos estão resultados efetivos, alto engajamento de seguidores e menor investimento em comparação aos cachês milionários de celebridades. Nos Estados Unidos e Europa, blogueiros e youtubers estão em constante ascensão, provocando grandes mudanças no segmento e sendo cobiçados por diversas marcas. (Leia mais em texto publicado pelo PR Week, em inglês.)

  1. Tamanho é documento

Menos é mais? Não quando se trata de press releases enviados à imprensa estrangeira. Assessorias de empresas americanas costumam enviar materiais mais completos e detalhados. Além disso, para facilitar o acesso de jornalistas, grandes corporações oferecem em seus sites as salas de imprensa virtuais, que oferecem bancos de informação e arquivos multimídia, como vídeos e fotos.

  1. Jornalistas versus Relações-públicas

No Brasil, é comum encontrar jornalistas que atuam como assessores de imprensa. Pesquisa realizada em 2012, destacou inclusive que em cada dez jornalistas brasileiros, quatro exercem o trabalho de assessoria. O cenário se mostra diferente em países como os Estados Unidos, onde a função é exercida majoritariamente por profissionais formados em Relações Públicas.

  1. Equipes internas

Agências de comunicação são raridade no mercado internacional. Por isso, assessores de imprensa costumam trabalhar dentro das próprias empresas, que possuem equipes especializadas em assuntos internos e externos.

0/5 (0 Reviews)
Gostou do artigo?