10 dicas para um bom porta-voz

Por Rogério Artoni

Para ser um bom porta-voz é imprescindível compreender os anseios e necessidades da imprensa e dos jornalistas. Fazer um media training, treinamento de imprensa que prepara porta-vozes para dar entrevistas e faz simulações deste tipo de conversa, pode ser essencial para começar a falar com jornalistas e se tornar um representante da empresa perante a imprensa.

Assim, seguem algumas dicas importantes para os potenciais porta-vozes:

1 – Entenda a diferença entre assessoria de imprensa e publicidade

Para não cometer a gafe de achar que jornalistas recebem dinheiro para publicar uma matéria, é importante saber que assessoria de imprensa e publicidade não são as mesmas coisas. Entenda a diferença neste link.

2 – Tenha na ponta da língua as key messages de sua empresa

Você ainda não sabe o que é key messages? Então confira aqui. De qualquer forma você precisa saber muito bem a Missão, Visão e Valores de sua empresa. Além disso, pensar no assunto que está sendo tema da entrevista e como você pode “imprimir” as principais mensagens do seu produto ou serviço dentro de uma resposta. Assim, você vai estar alinhado com o plano estratégico da empresa e sempre saberá o que dizer.

3 – Converse com sua assessoria antes de uma entrevista

Ninguém melhor que a sua assessoria de imprensa para saber o que o jornalista espera de uma entrevista, quais os melhores caminhos para responder perguntas difíceis e também se vale a pena ou não atender a uma solicitação de imprensa. Então, converse com eles antes e, se possível, faça uma simulação da entrevista.

4 – Entenda para qual público o veículo é direcionado

Se o veículo para o qual você vai dar uma entrevista é direcionado para crianças, não pense em falar em termos super técnicos ou científicos. O mesmo vale para a situação inversa. Se você vai atender a um veículo específico do seu setor e sua fala é rasa, provavelmente, a entrevista não vai render uma boa matéria. Ou seja, adeque a sua linguagem ao público para o qual o veículo é direcionado.

5 – Esqueça termos técnicos e palavras rebuscadas

Palavras rebuscadas e termos técnicos não são aconselháveis na hora da entrevista. Atendendo um jornalista você deve ter uma linguagem clara e objetiva. Tenha em mente que uma entrevista é como uma conversa. Se for impossível formular uma frase sem evitar um termo técnico, explique o que ele significa. No jornalismo também temos os termos técnicos e não usamos com porta-vozes. Por exemplo: barriga, cabeça, nariz-de-cera, foca, lide, linha fina, retranca, calhau… então, evite os termos técnicos da sua área com os jornalistas.

6 – Sempre atenda os jornalistas

Mesmo que seja para uma negativa, sempre atenda os jornalistas. Não precisa ser necessariamente o próprio porta-voz, mas a assessoria de imprensa deve sempre, em todas as hipóteses responder todas às solicitações de imprensa. De modo algum o jornalista deve ser deixado de lado sem receber qualquer tipo de posicionamento. Se o pedido de entrevista for relacionado com algo negativo da empresa ou não for estratégico atender ao jornalista, não tem problema! É só pedir para a assessoria de imprensa enviar um comunicado dizendo que não será possível atender à solicitação.

7 – Informe-se sobre o assunto da entrevista

Antes de conceder uma entrevista, informe-se sobre o tema. Levante dados com seus assistentes ou outros departamentos de sua empresa e vá preparado para responder de forma clara sobre o assunto. Se você não domina o tema, é melhor ter outra opção de porta-voz treinado para atender casos específicos.

8 – Nunca dê entrevistas em Off

Caso não saiba, entrevista em Off (ou Off the record) é uma entrevista em que o gravador deve estar desligado ou em que o jornalista, por um acordo verbal com o porta-voz, não deve publicar a informação ou quem a concedeu. Contudo, isso fica apenas no verbal e ele pode sim publicar e dizer quem deu a declaração. Evite este tipo de entrevista ou esse modo de divulgar uma informação. Isso pode trazer transtornos e até mesmo processos para você e sua empresa.

9 – Trate os jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas da mesma forma

Cinegrafistas e fotógrafos são profissionais tão importantes quanto quem te faz uma entrevista. Pense neles como os responsáveis pela sua imagem perante o público. Então, se você tratar um deles mal ou mesmo não dar a atenção devida, eles podem não ter cuidados com a sua imagem e talvez publicar uma foto sua fazendo careta ou, ainda, dar um close no momento em que você coça o nariz.

10 – Seja rápido, coeso e claro

Não fique de rodeios para responder uma pergunta. Vá direto ao ponto e responda todas as perguntas feitas. Não é fácil explicar determinados assuntos, mas tente esclarecer da forma mais didática e coesa possível. O tempo médio de uma entrevista para rádio é um pouco mais longo que dois minutos, mas para televisão o tempo é abaixo dos 40 segundos. Então corra, seja claro e sempre se prepare para cada caso.

Bônus – Prepare-se

Treine com sua equipe de comunicação, faça simulações de entrevistas com o seu time, repasse tudo que pode ser perguntado. Preparação é fundamental numa entrevista. Caso queira se preparar com um especialista, entre em contato conosco, podemos te ajudar com isso.

* Rogério Artoni é Diretor na Race Comunicação.

 Está precisando melhorar suas habilidades como porta-voz? Entre em contato conosco e conheça nossos treinamentos sob medida.

Gostou do artigo?