Dicas para escrever artigos para a imprensa

 

Por Carlos Massarico

(Esse artigo é dividido em dua partes. Clique aqui para ler a parte I.)

Em função da gradual cobrança pela presença de porta-vozes e líderes das empresas no processo comunicativo, o formato de artigo jornalístico costuma ser o mais comum no contexto corporativo. Em um mercado muito competitivo, é preciso estar pronto para aproveitar estas oportunidades e garantir uma exposição na mídia que pode ser positiva para a carreira e os negócios. Selecionamos quatro dicas essenciais para que você atinja o máximo de sucesso neste processo. Confira:

 

1 – Não iluda seu leitor

O título é o primeiro contato que o público terá com seu texto. Ao mesmo tempo em que é interessante apostar em uma frase mais chamativa e de impacto, que estimule a curiosidade, é preciso muito cuidado para não enganar o seu leitor. Além de o tema do texto ser o que está presente no título, é necessário entregar de fato informações ou opiniões que colaborem com o assunto proposto. Para isso, uma boa dica é dividir o texto em blocos, elencando o conteúdo imprescindível para cada parágrafo, antes mesmo de começar a escrever. Essa técnica direciona os esforços da escrita para que você nunca fuja do tema principal.

 

2 – Expresse suas opiniões com parcimônia

Há quem imagine que por se tratar da expressão de uma opinião pessoal, o artigo é uma forma de comunicação livre de interferências – esta é uma visão bem polêmica. Quando o articulista representar ou envolver de algum modo a empresa para a qual trabalha, precisa levar em conta os valores, as missões e o código de conduta dela antes de proferir suas opiniões. Não importa o nível hierárquico em que você esteja, pois nesta circunstância inevitavelmente atuará como porta-voz de sua empresa.

 

3 – Faça uso de dados e pesquisas

Pessoas estão sempre interessadas em conhecer novidades, informações interessantes, boas histórias e em ouvir opiniões baseadas em fontes confiáveis. Dados de mercado e pesquisas são ótimos referenciais para comprovar as tendências e as opiniões que você defenderá em seu artigo. Quanto menos você se basear em impressões e palpites, e mais se cercar de dados, estudos e pesquisas, mais sua opinião ganhará relevância, força e confiança por parte de quem a ler.

 

4 – Evite temas amplos e textos longos

É quase impossível discutir certos temas em poucas palavras. É preciso ter em mente que, em sua essência, a leitura de um material jornalístico é mais dinâmica que a de um livro ou um estudo acadêmico. Artigos bem recebidos pelos leitores são aqueles que discutem temas pontuais em um texto o mais enxuto possível. Muito em função disso, não é recomendável adaptar trabalhos científicos mais extensos para o formato de texto jornalístico. Ser sucinto e direto é fundamental para um bom articulista.

 

Justamente por serem mais pessoais, os artigos aproximam o leitor do autor e, quando bem escritos, têm enorme potencial de gerar interesse e repercussão ao redor de um assunto. Por outro lado, matérias e reportagens transmitem maior credibilidade sobre o conteúdo de um texto, uma vez que o papel do jornalista é o de apurar informações, ouvir autoridades e especialistas, e escrever de forma isenta com base nesta pesquisa. Independente do formato, converse com seus leitores. Esta é uma ótima maneira de transmitir conhecimento e melhorar os resultados de um negócio.

Gostou do artigo?